Nem só de whatsapp vive o mundo

Que tal resgatar algo do passado? Já faz um tempo que venho pensando em como manter minha mente criativa produzindo algo interessante – para mim e para o mundo -, daí numa conversa com uma pessoa – muito fofa e simpática -, que conheci dias atrás falamos sobre uma ideia, mandar cartas, fruto de uma conversa dentro de um grupo do qual fazemos parte e ela desenvolveu o projeto :D.

Hoje me limito a fazer a referência ao blog Serotonina. Em dois passos simples dá para fazer esse projeto ganhar vida, quer saber como?

#1 – Preencha o formulário disponível no blog Serotonina;
#2 – Espalhe os banners nos blogs, redes sociais e afins. Quanto mais pessoas souberem do projeto melhor, isso significa muito mais cartas sendo enviadas por aí.

Para explicar a mecânica usarei as palavras da Ms. Lowen

“Eu vou pegar o seu questionário e vou comparar suas respostas com todos os outros que recebi e ver as pessoas que mais combinam com você ou com o perfil de quem você quer como penfriend! Vou te enviar um email com o endereço do seu correspondente e um email para ele avisando que foi encontrado um penfriend para ele. A partir daí colocarei ambos em contato para combinarem o que vão trocar (pequenos pacotes, cartas, cartões postais, etc), isso é realmente da escolha de vocês. A não ser que seja surpresa… Aí você receberá uma carta na sua casa, sem saber de quem é!! Supresa!!” Maria Carolina Lowen

Ela ainda explica a vantagem de participar desse projeto:

Seu endereço não fica aí rodando solto pelo mundo para todo ver (o que pode ser um problema), e as pessoas que participam do grupo realmente são ativas (realmente querem participar, gostam e enviam cartas) e é um controle também, pois se houver qualquer problema, a pessoa será imediatamente retirada da lista e impossibilitada de continuar participando.

É sempre uma surpresa, você nunca sabe quem vai trocar cartas com você até que já esteja tudo acertado.

O valor fica mais barato: a não ser que você peça ou diga no e-mail que me enviar que isso não é um problema, vou tentar colocar as pessoas que moram mais próximas para trocar cartas, uma vez que assim ficaria mais barato para todos. Por exemplo, você escolheu inter-regional e mora no Norte. Vou preferencialmente colocar você em contato com alguém do Nordeste ou Centro-oeste.

E se quiser um penfriend próximo de você, ainda tem a vantagem de poder encontrá-lo. Se quiser um longe, de conhecer outros lugares. Enfim, várias oportunidades, só você escolher!

Eu já preenchi o formulário e estou esperando pelo momento certo de contar histórias através das cartas, afinal comecei o curso de storytelling para colocar em prática o que estou aprendendo.

Os banners são esses aqui:

Curti os banners e fico feliz por contribuir com o projeto. Sucesso e já aviso, terá muito trabalho por aí Carol, conte comigo no que precisar. 😉

Anúncios